#7

A dor de garganta é o que lhe persegue. É a segunda e o ano está apenas começando. Parece que esteve horas falando, mas não esteve. O ar-condicionado pode estar injetando, além de ar frio dentro do quarto, partículas infectadas de qualquer coisa que se instalam meio da garganta e não fazem bom serviço. Não fica rouca há 2 anos e 3 meses. Desde que entendera que repetir infinitas vezes um refrão não derruba nenhum presidente. A propósito, nesse tempo o presidente piorou. A garganta lhe dói não como um aviso para não falar, mas como um aviso para não respirar pelo nariz entupido. Lavou-o algumas vezes com a chaleirinha que manda água e sal para todos os ductos que vê pela frente. A água de hoje estava levemente esverdeada – a panela em que fervera a água continha resquícios de brócolis – apenas o suficiente para colorir a água e fazê-la descobrir a conexão entre nariz e ouvido, há muito descoberta.